Arquivo da tag: diário de mãe

Diário das Mamães: Graciela Knop

Padrão

fundo floral

Oi gente,tudo bem?

Devido ao atraso do outro ” Diário das Mamães “,resolvi fazer mais um essa semana.
E semana que vem voltaremos normalmente com um depoimento na sexta-feira.

A convidada de hoje é mulher,mãe,dona de casa e jornalista,e hoje vem aqui dividir suas experiências dessa nova fase em sua vida.

diariodasmamaesgraci1

” A minha primeira gravidez foi super tranquila… Sempre foi muito desejada e esperada… E depois de 17 anos de relacionamento, chegou a hora… decidimos engravidar… A descoberta foi repleta de emoções… Susto e alegria ao mesmo tempo… Depois do exame de farmácia, a confirmação veio com o resultado positivo do exame de sangue… Estou grávida mesmo!!! Desde então, o pai do Davi, meu marido engravidou comigo… Compartilhou cada momento… Engordou, teve azia, sentiu muitas coisas que nem eu mesmo sentia… Foi um grande companheiro e desde o início se preparou para viver essa aventura junto comigo…
Abri mão de muitas coisas para ter o meu filho… A jornalista que tinha compromisso com a informação diariamente, se transformou em uma super mãe, 24 horas por dia… Tento conciliar o serviço do lar, com os mimos para o maridão e filho… A rotina mudou… E muito… Pra melhor!!!
A notícia de que seria um menino nos pegou de surpresa… A gente ainda não tinha um nome… Depois de muitas listas e algumas eliminações… Decidimos por Davi. Um nome simples, forte, fácil e lindo… DAvi – viDA… aquele que é amado!
Sempre tive muito medo da hora H… Mas, pra mim tudo foi bem mais tranquilo que o esperado… Eu e meu marido participamos do Curso de Gestantes da Unimed… As informações dos especialistas ajudaram muito… Nossa médica, a Dra. Adriana El Haje também foi um anjo e sempre passou muita tranquilidade pra gente… O Davi nasceu no dia 15 de dezembro de 2013, às 13h45min, no HRAV, de cesareana. A recuperação também foi tranquila. Em dois dias estávamos em casa. Na nossa casa. E ele no quartinho dele… A chegada em casa foi emocionante… A vovó e o papai foram nos buscar na maternidade… O primeiro dia foi cheio de descobertas… Muitas novidades… Probleminha mesmo, só com o leite que empedrou! Mas a Tia Lú é um anjo e ajudou a resolver isso… O Davi já está com 8 meses… Come frutinhas, sopinhas, papinhas e ainda mama muuuuito!
As noites em claro foram poucas até hoje… Com 5 meses o Davi teve uma crise de refluxo, com 6 meses uma alergia por causa de um sabonete líquido, com 7 meses uma gripe danada… No dia em que completou 7 meses, achei 2 dentinhos embaixo… E agora com oito, já está sentando sozinho e querendo engatinhar…
A maternidade transforma a vida de uma mulher… A gente se sente ainda mais responsável por tudo… A gente sempre faz tudo o que pode e acha que podia fazer mais e melhor! Eu sou eternamente grata por tudo… Agradeço a Deus por essa benção. Ao meu marido por ter compartilhado tantos momentos especias comigo. Por ter vivido esse sonho ao meu lado… A toda a minha família e amigos o carinho recebido durante a gravidez e após o nascimento do Davi.
Ser mãe é uma benção! Eu não me canso de repetir que a minha vida mudou e muito, desde que descobri a gravidez! Mas, com certeza, os últimos 8 meses foram os melhores da minha vida…”

diariodasmamaesgraci2

A partir de semana que vem volta tudo ao normal…enquanto isso se inscrevam no canal e assim ao vídeo novo https://www.youtube.com/watch?v=RwfcQBom5g8&list=UU2GSsrPanXEmDF3PDpuqLbw .

Um beijo e até mais!!

Diário das Mamães: Jaqueline Nunes

Padrão

fundo floral

Oi gente,tudo bem?

Infelizmente atrasei um pouquinho com o “Diário das Mamães”,porque o Pedrinho anda numa fase muito agitada. Agora que já pega tudo não para um minuto hahah,aí fica mais difícil de atualizar aqui,mas atualizo todos os dias o meu instagram ( @euvoudemoda ) e a fanpage do blog ( https://www.facebook.com/blogeuvoudemoda ).

Hoje mais uma mamãe vem dar seu depoimento e a convidada de hoje é a mamãe da Emily de 3 aninhos e que compartilha com a gente suas andanças no mundo materno…

diariodasmamaesjaque

” Olá, meu nome é Jaqueline, tenho 21 anos e uma menina linda de 3.
A descoberta da minha gravidez foi bem complicada, eu tinha apenas 17 anos, estava num relacionamento com uma pessoa nada certa. Tinha uma relação conturbada com meu pais por causa do dito namoro, então, os problemas vieram em dobro.
Sem planejamento nenhum e sem apoio emocional, cada dia foi uma luta particular de aceitação e de planejamentos futuros. Mas a mãe natureza sabe o que faz, e sabe nos guiar pelos caminhos da vida. A partir do momento que percebi que tudo aquilo faria parte de mim, e mudaria quem eu era, as coisa começaram a fluir naturalmente.
Minha gravidez foi super tranquila, sem nenhuma complicação de saúde, sendo que o acompanhamento médico de todo mês só mostrava resultados satisfatórios, então, quanto a isso não tenho o que falar.
Como toda mamãe gravida ficava super curiosa com o novo mundo que vinha descobrindo a cada dia, e com todas as minhas dúvidas resolvi fazer um curso de gestante, que super recomendo para mamães de primeira viagem ou não, pois no meu curso tinha muitas mamães de terceira viagem ainda cheias de dúvidas a serem saciadas.
A escolha do nome acho que foi a parte mais complicada, eu já estava de uns 8 meses e ainda não tinha escolhido, havia apenas dado um apelido carinhoso mais o nome mesmo não havia decidido, diante de muita pesquisa e muitas opções resolvi escolher aquele que me imaginava chamando minha menina, no fim, foi um alívio fazer a bendita escolha, kkkkkkk.
O meu parto, ao contrário da gravidez, não foi tão tranquilo assim. Ocorreram alguns erros, como a precipitação do médico em me internar achando que eu já ia ter um parto normal, e dos médicos dos plantões seguintes que não viram que o primeiro médico tinha errado no seu diagnóstico, lá fique eu, durante 2 dias, sendo induzida a entrar em trabalho de parto, sendo que meu bebê ainda não queria nascer. Depois de dois dias exaustivos sem dormir e passando dor, uma luz iluminou a médica de plantão e ela resolveu cessar minha dor e fazer uma cesariana , que a princípio era um grande medo meu, mais que no fim acabou me aliviando de tudo aquilo. Fiquei super tranquila e logo ouvi o choro da minha menina, que não durou muito mais fez meu coração bater mais forte, e quando vieram me trazer ela, ela estava quietinha, de olhos bem abertos, só nos observando, uma cena que nunca vou esquecer.
A partir dali o instinto materno prevaleceu. Tive alguns problemas com a amamentação, já que ela era um bebê pequeninho e eu não tinha o bico do seio bem formado, mais tudo se ajeitou com o passar dos dias. Os primeiros dias foram super tranquilos, algumas noites em claro com a ajuda da avó, porque sem ela a mamãe aqui teria dormido em pé algumas vezes.
O único problema mesmo foram as cólicas que apareceram por volta de um mês, e duraram até os três meses, que fizeram meu bebe chorar bastaaaaante e viver de barriga para baixo. Mais como tudo, isso é só uma fase, coisa que parece que não vai passar nunca, mais quando você se da conta, já está com saudade.
E nessas andanças ainda jovem nesta vida de mãe uma coisa que realmente aprendi foi que não importa o quanto você acha que sabe sobre a vida, no fim você aprende que não sabe de nada, e também que sua mãe tinha razão na maioria das vezes, e que seja qual for o sacrifício que você terá que fazer por seu filho, você fará, por que não a amor maior que esse, e não a maior recompensa do que vê-los bem e felizes. ”

diariodasmamaesjaque2

diariodasmamaesjaque1

A cada depoimento me emociono e me identifico… Espero que esta sensação esteja acontecendo com vocês também!

E até a próxima :*

Diário das Mamães : Vanessa Porfirio

Padrão

fundo floral

Ooi gente!

Minha vida mudou de uma hora pra outra e desde então a maternidade ocupou grande parte dela,e eu me orgulho muito disso. Desde que me tornei mãe leio muito sobre a maternidade e gosto de compartilhar as fases e evoluções do meu filho. Hoje para mim falar de maternidade é um prazer,gosto dessa minha nova vida cheia de obstáculos,porém repleta de amor.

E hoje venho aqui lançar uma nova categoria aqui no blog,que é o Diário das Mamães,onde toda sexta-feira convido uma mamãe para contar um pouquinho da sua trajetória como mãe.

Espero que gostem dessa nova ideia e compartilhem com quem quiserem!

A convidada de hoje é a Vanessa Porfirio,estudamos juntas até a 4º série mais ou menos,e nos reencontramos lá na maternidade. A Vanessa tem a mesma idade que eu e é mãe do Vinicius,dois dias mais novo que o Pedro. E hoje ela vem aqui contar sua história

Conte um pouquinho sobre a descoberta da gravidez; com quantos anos engravidou; foi uma gravidez planejada; teve alguma complicação?

Bom, minha menstruação atrasava todo mês, sempre fazia teste de farmácia, mas naquela terça feira resolvi comprar dois testes de farmácia, fiz um na terça a noite e deu negativo, voltei a fazer, na quarta de manhã e para minha surpresa deu positivo, quase não acreditei, eu estava sozinha em casa, liguei imediatamente para meu marido, que não se conteve de tanta emoção, nos abraçamos e choramos junto, foi um momento lindo!
engravidei com 18 anos.
Não, não foi uma gravidez planejada, mas meu marido sempre quis, eu já queria esperar um pouco mais, minha intenção era engravidar pelos 25 anos! Minha gravidez foi super tranquila, e não tive nenhuma complicação,só alegrias!

10414538_1407166589570122_7477131393394605865_n

“MÃE” por si só já é uma palavra muito forte. O que você sentiu ao saber que esse seria seu “nome” daqui pra frente?

Saber que de agora em diante o nome Vanessa ficará de lado, é super gostoso, já pensou: “mãe, quero mamá” ; “mãe quero ir no banheiro” . O nome Vanessa,esse já não existe mais ali, só o caráter da Vanessa ficou, pois hoje o corpo mudou, o jeito mudou tudo, agora é lado mãe, que fala mais alto!

10492101_1425550094398438_6314878264543014412_n

Conte como foi o parto: Normal ou Cesariana? Quais os pensamentos minutos antes do nascimento do bebê?

Meu parto foi normal, no momento que as dores chegaram pedi para meu marido sair e pegar dinheiro para cesárea, mas aí já não havia mais tempo eu já estava completamente dilatada, e foi normal mesmo, mas foi super tranquilo!
Bom, pensamentos? a única coisa que eu queria era que tudo isso acabasse logo, e eu queria ter ele em meus braços, queria ver seus traços (que só teve do pai), queria sentir ele.

Como foi a escolha do nome?

Bom, o nome foi meio complicado, o pai queria escolher um e eu outro, até que chegamos em um consenso e saiu Vinícius.

Como foi o primeiro dia do bebê em casa? E as noites em claro?

O primeiro dia foi na maternidade só sei que dormimos muito!
Mas em casa, curti ele, dei banho, lembro ainda que eu estava muito cansada e ele dormindo, quando me deitei pra dormir ele começou nos berros, fiquei sem saber o que fazer, até que o anjo da minha sogra pegou ele , e me mandou descansar!
Quanto as noites em claro, no começo foi complicado demais, eu e meu marido revesávamos, ele ficava até as 3, e eu até as 5, foi super cansativo, ele estava com o sono trocado! Hoje graças a Deus já dorme praticamente a noite toda!

Qual a sensação de ser escolhida para o “cargo” mais importante da vida? Defina,pra você o que é ser mãe?

Ser mãe, mãe de verdade, é um dom que poucas possuem, por no mundo qualquer uma põe, agora amar incondicionalmente, passar noites em claro, dar amor, dar carinho, educação, são poucas! pra mim a melhor coisa que já aconteceu até hoje na minha vida, foi ser mãe! Agradeço a Deus todos os dias por esse anjo que ele me enviou. Vou fazer o possível e o impossível para ele ser sempre feliz!

10300971_1418025488484232_6168580702928300768_n

Adorei fazer essa pequena entrevista com uma pessoa que hoje também divide os mesmos sentimentos que eu.

Espero que tenham gostado,e sexta-feira que vem outra mamãe virá contar sua história.

Um beijo!